Blog de Tradução

Curiosidades da Língua Portuguesa - por Korn Traduções
07 August 2018

Curiosidades da língua portuguesa

Em abril desse ano, a Folha de São Paulo lançou uma reportagem chamada “O tamanho da língua: nasceu e correu o mundo”. O objetivo? Contar um pouco da história e algumas curiosidades da nossa língua portuguesa!

Para isso, jornalistas foram para Portugal, Moçambique e Brasil com o intuito de conhecer e mostrar as diferentes formas e variações do português.

Em meio a citações e vídeos, a matéria traz pontos de vista sobre sotaques, expressões típicas de determinadas regiões e entrevistas com nativos da língua portuguesa, onde comentam suas percepções em relação ao português de outras partes do mundo.

A matéria também traz nativos elegendo suas palavras preferidas da língua portuguesa.

As escolhidas vão desde palavras conhecidas, como amor, até palavras mais específicas de determinada região, como abrocalhada – que tem “abobalhada” como sinônimo -, e pirangueiro, que é uma pessoa mão de vaca.

Da mesma maneira, quando questionados sobre as palavras que não gostam da língua portuguesa, espólio, chinelo e até feijão foram as escolhidas de alguns dos entrevistados!

A matéria também fala sobre a origem de algumas palavras. Veja abaixo:

  1. Abacate: vem do “náutle”, uma língua ainda falada na região central do México. A palavra de origem é aua’katl;
  2. Catapora: o nome da doença vem do tupi, “tata’pora”. Ta’ta quer dizer fogo e pora significa que salta, que irrompe;
  3. Carrasco: a palavra se origina do nome de um algoz, Belchior Nunes Carrasco, que teria vivido em Lisboa antes do século 15;
  4. Salário: vem do latim “salarium”, que significa pagamento com sal. Na Roma antiga, o pagamento aos soldados era feito com sal.

Sotaques e expressões da língua portuguesa

Já quando o assunto é sotaque e expressões, Xixel Langa, de Moçambique, diverte-se ao falar do português brasileiro, principalmente em relação ao hábito que temos de falar “Nossa!”. Ela ri e pergunta: “Nossa o quê? Nossa Santa, Nossa Maria?”, provando que uma usual expressão pode soar como estranha por quem, apesar de falar a mesma língua, não a utiliza.

Já Nataniel Ngomane, professor de literatura e natural de Moçambique, conta que, enquanto no Brasil os sotaques são encarados com naturalidade, em Moçambique as diferenças são motivos de chacota, já que as pessoas que falam diferente são vistas como vindas de um status social mais baixo.

A maneira de falar, dizem na matéria, também tem relação com o clima do país. O Brasil, por ser uma país tropical, faz com que as pessoas falem de maneira mais aberta, principalmente nas regiões de praia, como Rio de Janeiro e Santos, ao contrário de Portugal, que tem um sotaque e estilo de falar mais fechado.

A matéria ainda aborda o sotaque e as gírias da cidade de São Paulo, fala sobre a facilidade de criação de palavras na língua portuguesa e comenta sobre o novo acordo ortográfico. Para ler na íntegra, clique aqui.

No mais, vale lembrar que mesmo a língua portuguesa sendo diferente nas regiões em que é falada, não existem traduções do português para português. O que existem são adaptações e revisões de texto. Mas se a sua necessidade for por tradução juramentada – ou outros tipos de traduções – envolvendo diferentes idiomas, conte com os tradutores juramentados, livres e técnicos da Korn Traduções: a sua empresa de tradução.