Tel.: +55 11 3230-0306 / 11 3230-0407 | E-mail: atendimento@korntraducoes.com.br Área do Cliente

Blog de Tradução

04 maio 2016

Mitos sobre o trabalho de tradução

Conheça os principais mitos sobre o trabalho de tradução

Diversos mitos sobre o trabalho de tradução rondam o mercado. Abaixo, selecionamos os mais comuns com o intuito de desmitificá-los

  • “Basta saber um idioma para realizar uma tradução” – embora seja imprescindível ser fluente em, pelo menos, dois idiomas (o nativo e um estrangeiro), esse conhecimento não é o suficiente para o trabalho de tradução. Existem diversas técnicas indispensáveis para que o trabalho seja realizado com excelência, e quem domina essas técnicas são os tradutores profissionais.
  • Ferramentas automáticas de tradução podem substituir o trabalho de um tradutor profissional – não podem. As ferramentas de tradução podem ser úteis para pequenas dúvidas do dia a dia, servindo como um dicionário online para pesquisar palavras específicas, mas nunca como um recurso para tradução de textos ou documentos, uma vez que elas não são capazes de analisar o contexto da mensagem, apenas as palavras de forma isolada. Isso resulta em textos incorretos, incompletos e, na maioria das vezes, sem sentido.
  • Falta de tradução de determinadas palavras – há diversas palavras que não possuem tradução literal para outro idioma, o que faz com que muitos achem que não há nenhuma tradução para elas, quando, na verdade, é sempre possível encontrar sentidos para qualquer que seja a palavra, em qualquer que seja o idioma. Esse, inclusive, é um dos motivos que faz com que uma boa tradução só possa ser feita por um tradutor profissional – cabe a ele identificar o significado da palavra “intraduzível” para que consiga encontrar sinônimos que reflitam o seu real significado.
  • Traduzir é trair – frase bastante disseminada, surgiu da ideia de que uma tradução nunca consegue ser totalmente fiel ao texto original. Essa afirmação não deixa de ser verdadeira, já que os recursos dos idiomas são diferentes, o que faz com que toda tradução exija uma contextualização. Por outro lado, o termo “trair” transmite a sensação de que o texto traduzido não passará a mesma mensagem do texto original, o que também não é uma verdade – a tradução deverá sempre reproduzir a ideia do texto original. E a adaptação auxilia nisso, uma vez que a tradução ao pé da letra não levaria em consideração as questões próprias e culturais do idioma a ser traduzido, impactando de maneira negativa no entendimento da mensagem traduzida.
  • Serviços de tradução são caros – quem trabalha com traduções sabe que os prazos dos clientes costumam ser curtos. Todo escritório de tradução precisa, obrigatoriamente, ter uma estrutura para atender o cliente no prazo solicitado. E essa estrutura engloba ter tradutores profissionais à disposição da empresa não apenas em horário comercial, mas por quantas horas forem necessárias até a finalização do trabalho dentro do prazo estipulado. Sabendo disso, o valor da tradução profissional não é caro e leva em consideração, entre outras coisas, a especificidade do texto e o prazo de entrega. Além disso, quando se trata de tradução juramentada, todos os valores são tabelados pela Jucesp – Junta Comercial do Estado de São Paulo.
Mitos-sobre-trabalho-de-traducao

Diversos mitos sobre o trabalho de tradução rondam o mercado, mas nós, da Korn Traduções, desmistificamos cinco deles!

Embora existam diversos mitos sobre o serviço de tradução, a escolha da empresa de tradução precisa ser feita com cautela, já que é necessário se certificar de que ela trabalha com excelentes tradutores profissionais, não utiliza ferramentas de tradução automática e entrega o seu texto traduzido no prazo estipulado. Esses pontos são essenciais para garantir a qualidade da tradução.

Todos os trabalhos realizados pela Korn Traduções seguem rigidamente esses padrões profissionais. Por isso, se precisar de tradução juramentada ou tradução livre, entre em contato conosco!