Blog de Tradução

Sobre o Halloween - Por Korn Traduções
31 outubro 2019

Halloween: origem e transformações da data

31 de outubro é celebrado o Halloween. No Brasil, conhecemos a data pela tradução de seu nome, que é Dia das Bruxas.

Esse dia é celebrado nos Estados Unidos, mas tem ficado cada vez mais popular em outras partes do mundo.

Quem nunca ouviu nessa época crianças perguntarem “doces ou travessuras”? Ou viu pessoas fantasiadas de bruxas, monstros e outros personagens desse universo para participar das festas temáticas do Halloween?

Mas, afinal, como surgiu essa celebração?

Acredita-se que essa data teve origem na Europa, mais precisamente no Reino Unido.

O nome da celebração vem de “All Hallows’ Eve” que, até o século 16, era como chamavam a noite anterior ao Dia de Todos os Santos, que acontece em 1º de novembro. Em tempo: a palavra hallow tem como tradução “santo”, enquanto eve significa “véspera”.

Outra hipótese para explicar o surgimento dessa celebração é o festival celta Samhain (“fim do verão” é a tradução desse termo). Ele era iniciado em 31 de outubro e tinha duração de 3 dias. O objetivo era homenagear o “Rei dos Mortos”.

Transformação do Halloween

Entre 1.500 e 1.800, o Dia das Bruxas foi ganhando novos rituais. As fogueiras, que eram usadas no festival celta Samhain para queimar joio e celebrar o fim da colheita, tornaram-se populares no Halloween.

Também nessa data, a comida e a agricultura tinham papéis essenciais nos rituais: o formato e o sabor de uma couve recém-colhida, por exemplo, indicariam características sobre seu futuro marido ou esposa. Ler cascas de noz ou pescar com a boca maçãs também eram rituais que faziam parte do evento.

No início do Halloween, as crianças iam nas casas dizendo orações para as almas dos mortos. Depois, recebiam bolos que representavam o espírito de uma pessoa liberada do purgatório. É desse ritual que surgiu o que conhecemos hoje: crianças indo de porta em porta com a pergunta “doces ou travessuras?”.

Halloween nos Estados Unidos

Na América, a comemoração começou a acontecer em meados de 1870, pouco tempo depois de 1 milhão de pessoas imigrarem da Irlanda para os Estados Unidos.

Em uma mistura entre os rituais do Reino Unido e os rituais americanos, a celebração da data passou por algumas adaptações, ficando mais próxima do que conhecemos hoje. As maçãs usadas nos rituais ingleses, por exemplo, tornaram-se cidras que eram servidas com rosquinhas.

Os espantalhos, característicos das colheitas de milho americanas, passaram a ser peças de decoração das festas de Halloween, assim como as abóboras.

A celebração é tão forte nos EUA, que a data é o maior feriado não-cristão do país, chegando a superar o Dia dos Namorados e a Páscoa no que diz respeito à venda de chocolates.

No Brasil, muitas escolas celebram o Halloween com festas à fantasia. E se você mora em prédio, talvez receba a visita de muitas crianças nessa data.

Mas apesar de apreciar muito a festa, a Korn Traduções trabalha normalmente. Portanto, se precisar de traduções juramentas ou livres, conte com a Korn, a sua empresa de traduções.