Nova lei de franquias e a tradução de contratos | Korn Traduções

BLOG DE TRADUÇÃO

Nova lei de franquias e a tradução de contratos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
A nova lei de franquias começa a valer a partir de março de 2020. Uma das exigências é a tradução de contratos internacionais para a língua portuguesa.

A nova lei de franquias começa a valer no Brasil a partir de março de 2020, trazendo mudanças importantes na relação entre franqueadores e franqueados. Uma das exigências da legislação é a tradução de contratos internacionais para a língua portuguesa.

O Brasil terá uma nova lei de franquias a partir de 25 de março de 2020. Entre outros pontos, a Lei nº 13.966/2019 determina que os contratos comerciais dos franqueadores e franqueados sejam redigidos em língua portuguesa para valer oficialmente no país.

Já não é de hoje que os novos negócios entre brasileiros e estrangeiros vêm aumentando. Com o maior interesse dos investidores internacionais no Brasil, a tradução de contratos para o português se tornou cada vez mais essencial nos negócios, inclusive no setor de franchising. 

Sancionada em dezembro de 2019, a nova lei de franquias exige que as marcas internacionais traduzam os contratos em língua estrangeira para o português. A exigência da tradução também envolve a Circular de Oferta de Franquia (COF). 

Nova lei de franquias: tradução da Circular de Oferta de Franquia 

A chamada Circular de Oferta de Franquia (COF) estabelece as situações mais comuns que geram conflitos entre franqueadores e franqueados, sendo o documento chave da relação comercial entre as marcas. 

A nova lei de franquias determina que a COF deve ser emitida pelo franqueador e, de forma clara e objetiva, estabelecer as principais informações que o franqueado deve saber para concretizar o negócio. 

A COF deve ser fornecida ao interessado na franquia com uma antecedência de 10 dias à assinatura do contrato. O franqueado poderá acusar anulabilidade ou nulidade e exigir a devolução de quantias já pagas se perceber que alguma informação da COF estava equivocada.

Com a nova lei, tanto a COF quanto os contratos de franquias nacionais e internacionais devem ser escritos em língua portuguesa ou traduzidos para esse idioma por um tradutor público – o tradutor juramentado. O franqueador deverá custear a tradução dos documentos.

Nova lei de franquias: franqueador deve garantir tradução certificada 

Para cumprir as exigências da Lei nº 13.966/2019, a ajuda de uma empresa de tradução com tradutores juramentados é imprescindível às franquias estrangeiras. Veja a seguir o que diz a nova lei sobre as regras para o uso da língua do contrato de franquia:

Art. 2º – para a implantação da franquia, o franqueador deverá fornecer ao interessado Circular de Oferta de Franquia, escrita em língua portuguesa, de forma objetiva e acessível.

Art. 7º, parágrafo segundo – os contratos de franquia internacional serão escritos originalmente em língua portuguesa ou terão tradução certificada para a língua portuguesa custeada pelo franqueador, e os contratantes poderão optar, no contrato, pelo foro de um de seus países de domicílio.

Tradução juramentada: especialidade da Korn Traduções

A tradução pública, comumente conhecida como tradução juramentada no Brasil, é a tradução feita por um tradutor público, também chamado de tradutor juramentado. 

A tradução juramentada é exigida para a validação oficial de uma documentação em idioma estrangeiro no Brasil, sendo também conhecida como tradução pública.

O tradutor público e intérprete comercial, habilitado em um ou mais idiomas estrangeiros e português, é o profissional nomeado e matriculado na junta comercial do seu estado de residência após aprovação em concurso público. 

Quando necessário, a Korn Traduções dispõe de um tradutor público para acompanhar as empresas em cartórios. Também temos ampla experiência nos trâmites administrativos da tradução juramentada, legalizações, autenticações, entre outros procedimentos legais exigidos.

5 pontos importantes sobre a nova lei de franquias

  1. Marcas internacionais: permite a celebração de contratos internacionais de franquias, o que não era possível antes. Essa alteração facilitará a vinda para o país de marcas internacionais de vários setores.
  2. Tradução de documentos: garante uma melhor compreensão dos termos do negócio com a exigência da tradução para a língua portuguesa da Circular de Oferta de Franquia e dos contratos de franquias internacionais.
  3. Resolução de conflitos: possibilita a escolha de um foro internacional para a decisão das questões jurídicas, desde que franqueador e franqueado mantenham um representante legal ou procurador qualificado e domiciliado no país do foro definido.
  4. Relação trabalhista: autoriza que os franqueados usufruam da marca franqueada sem caracterizar relação de consumo ou vínculo empregatício em relação ao franqueador ou a seus empregados.
  5. Empresas estatais: permite a utilização do método de franquias por empresas estatais ou entidades sem fins lucrativos, independentemente do segmento de atividades. 

Para serviços de tradução, conte com a Korn Traduções. Somos uma das 10 principais empresas prestadoras de serviço linguístico da América Latina e Caribe (Common Sense Advisory/CSA Research). Solicite um orçamento.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Korn Traduções

Korn Traduções

Últimos Posts

Siga

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email