Blog de Tradução

05 setembro 2014

Tradução profissional e o respeito pela obra traduzida

A importância da tradução profissional

Tradução profissional ou tradução automática? Bem, vamos começar analisando o contexto!

Com a globalização, o que não faltam são documentos, matérias, livros e músicas em outros idiomas. Dominar uma segunda língua, aliás, é pré-requisito para conseguir uma boa comunicação pelo mundo, principalmente se estivermos falando do inglês.

Porém, de acordo com uma pesquisa realizada em 2012 pelo British Council, apenas 5% da população brasileira tem proficiência em língua inglesa. Apesar disso, a outra parcela da população não se intimida com a falta de conhecimento do idioma e, da mesma forma, consegue se comunicar.

Como?

Bom, todos já devem ter ouvido falar em ferramentas gratuitas e automáticas de tradução. Sim, aquelas em que você coloca a palavra em uma caixa de texto à esquerda, clica em “traduzir” e, na caixa de texto à direita, imediatamente, aparece a tradução e algumas opções de sinônimo.

É uma solução rápida e pode, em determinadas situações, ser útil: se, informalmente, você precisar da tradução de um trecho de música ou de uma legenda de foto, por exemplo, essas ferramentas podem ajudar. Apesar disso, é importante ressaltar que, em momento algum, elas substituem o trabalho de um tradutor profissional.

Por quê?

Um tradutor profissional entende o contexto da mensagem, o estilo da escrita, o tom de voz do autor e, ao realizar a tradução, transporta esses fatores para o trabalho. Além disso, em muitos casos, é preciso fazer adaptações no texto traduzido, uma vez que, por questões culturais ou outras, o conteúdo original pode não fazer sentido na versão traduzida. Imagine, por exemplo, uma piada traduzida do inglês para o português? Muito provavelmente, o significado dela se perderia, o que faria com que o leitor da obra traduzida não a entendesse. Há, também, diversas expressões idiomáticas e vícios de linguagem que só entende quem conhece o idioma e, quando traduzidos ao pé da letra (como acontece nas ferramentas automáticas), também perdem o sentido.

Assim, cabe ao tradutor ter, além do entendimento técnico, a sensibilidade para fazer as modificações necessárias sem prejudicar o texto. Sensibilidade essa que as ferramentas de tradução automática, por mais avançadas que sejam, não estão aptas a incorporar.

Então, não importa se é uma tradução de trabalhos escolares, tradução técnica, tradução jurídica ou tradução juramentada – em qualquer texto traduzido deve haver respeito pela obra original. Por isso, não hesite em procurar profissionais especializados para a realização da tradução profissional – só assim você terá a garantia de que o trabalho será feito com excelência.