Apostilamento de traduções juramentadas |Korn Traduções

Apostilamento de traduções juramentadas

Convenção de Haia

O Brasil é um dos países signatários da Convenção de Haia. Esse tratado, assinado no Brasil em 2015 e vigente desde 14 de agosto de 2016, tem como objetivo simplificar e agilizar a legalização de documentos, proporcionando o reconhecimento mútuo de documentos brasileiros no exterior e de documentos estrangeiros no Brasil. Essa prerrogativa é válida somente entre os 112 países signatários da Convenção. Para os demais países, os trâmites de consularização e legalização de documentos não sofreram alterações e deverão ser realizados pelo Ministério das Relações Exteriores e seus escritórios regionais, no Brasil, e por embaixadas e repartições consulares no exterior.

Apostilamento

O apostilamento (apostille) é o certificado que autentica a origem de um documento público, e deve ser colocado no respectivo documento para atestar sua origem. Somente serão apostilados documentos públicos emitidos no Brasil. Documentos emitidos no exterior deverão ser apostilados nos países em que foram emitidos.

O apostilamento extinguiu a necessidade da legalização dos documentos em consulados e embaixadas, porém, não dispensou a necessidade da tradução juramentada, aquela realizado por um tradutor juramentado .

No Brasil, documentos estrangeiros, mesmo apostilados, somente estão aptos a produzir efeitos com a respectiva tradução juramentada.

No caso das traduções juramentadas, é necessário o apostilamento tanto do documento original como da tradução juramentada, uma vez que são considerados documentos independentes.

A Korn Traduções realiza os procedimentos necessários para entregar sua tradução juramentada apostilada. Entre em contato conosco.

Para traduções juramentadas apostiladas, conte com a Korn Traduções.

FAQs sobre Apostila de Documentos

Os países que recebem documentos os apostilados são aqueles que aderiram à Convenção de Haia. Confira aqui a lista atualizada.

Não. O documento original e sua tradução juramentada devem ser apostilados separadamente.

Sim. Mas é melhor consultar a instituição de destino para verificar se é aceito nesta forma.

Sim. Pode-se verificar a autenticidade por meio de leitor QR Code ou por meio do site do CNJ.

Via de regra, traduz-se, primeiramente, o documento que será apresentado no exterior e depois o apostilamento de ambos (documento original e tradução juramentada).