Blog de Tradução

03 dezembro 2013

Tenha aulas virtuais e aprenda inglês e espanhol

Querendo aprender um novo idioma? Falta de tempo já não é mais desculpa. Descubra, no texto abaixo, escolas que oferecem aulas virtuais de inglês e espanhol:

Aulas Virtuais de inglês e espanhol

CURSOS POR CORRESPONDÊNCIA, DISCOS DE GRAMOFONE, FITAS CASSETE, CDs E SKYPE: O ENSINO DE IDIOMAS A DISTÂNCIA ACOMPANHOU A EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA, E AGORA AS AULAS ON-LINE ABREM UM IMENSO LEQUE DE OPORTUNIDADES NESSE SEGMENTO.

  É possível, sim, aprender um idiorna estudando pela Internet. Mas não é só a dedicação do estudante que conta: a escola precisa oferecer a possibilidade de o aluno se comunicar de fato, e não apenas repetir frases. “Uma coisa é descrever um quadro, apresentar-se, discorrer sobre suas preferências. Outra, bem mais complexa, é falar com alguém, pedir que repita uma informação, substituir palavras para que o interlocutor compreenda o que você está tentando dizer”, explica a professora Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva, pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais e estudiosa do uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras. A interação real com um professor é, portanto, um importante diferencial em um curso on-line. A pedido de VEJA, professores nativos de inglês e de espanhol avaliaram algumas das principais escolas de idiomas on-line pagas presentes no Brasil.

BERLITZ

berlitz.com.br

Pontos fortes: há material voltado para várias áreas específicas de atuação, como turismo e hotelaria. Aulas de conversação em grupo estão disponíveis 24 horas por dia, e também é possível comprar um pacote de aulas individuais de trinta minutos pelo Skype ou por telefone – a ligação é feita pela escola. Além de inglês e espanhol, oferece cursos on-line de francês, alemão e italiano

Pontos fracos: “O material didático é muito simples e o aluno, principalmente o iniciante, tem dificuldade para entender sem um tutor, já que os exercícios incluem vocabulários e estruturas da língua que não lhe foram apresentados antes”, diz o professor sul-africano Tom Lightley, que já lecionou em escolas on-line e hoje dá aulas particulares pelo Skype. Nos grupos de conversação, a participação de cada aluno fica muito limitada quando há mais de três participantes

Preço: 605 reais por três meses. Cada pacote de dez aulas ou por Skype ou telefone custa 350 reais

ENGLISHTOWN

englishtown.com

Pontos fortes: as aulas de conversação em inglês, ministradas por professores nativos de vários países, como Inglaterra, Estados Unidos e Austrália, estão disponíveis a cada hora – e a diversidade de sotaques é um bom treinamento para o aluno. Há ainda planos com aulas particulares em que o estudante pode definir o tema do dia, como satisfação no emprego ou conselhos sobre saúde

Pontos fracos: o material didático é extenso, mas muitos exercícios não são autoexplicativos, o que pode dificultar a vida dos iniciantes. Além disso, o número grande de alunos por grupo de conversação reduz a participação de cada um

Preço: a partir de 89 reais por mês. Os pacotes que incluem 100 aulas particulares ao ano custam 325 reais por mês.

INSTITUTO CERVANTES

ave.cervantes.es/pt

Pontos fortes: a instituição de ensino oficial do governo da Espanha é a mais tradicional no ramo. Para quem busca uma compreensão mais ampla do idioma e um aprofundamento na parte gramatical, é o curso on-line mais completo. O aluno avança enquanto realiza atividades em que ouve diálogos, associa imagens e faz exercícios escritos. Um tutor orienta os estudos

Pontos fracos: o aluno interage em chats e fóruns com outros estudantes e com o tutor, mas não tem à disposição um pacote específico de aulas de conversação. “O curso permite que o aluno desenvolva bem a capacidade de ler e escrever, mas pode se mostrar insuficiente na prática da conversação”, opina a professora argentina Debora Donofrio, que há dezesseis anos ensina espanhol a brasileiros

Preços: 200 reais por módulo de trinta horas sem tutor e 450 reais por módulo de quarenta horas com tutor

ROSETTA STONE

rosettastonebrasil.com

Pontos fortes: a metodologia, criada há duas décadas nos Estados Unidos para o ensino em quase trinta idiomas, consiste em simular a maneira como aprendemos a falar quando crianças. A interação com sons e imagens vai permitindo a assimilação de novas palavras. As aulas de conversação com professores nativos são feitas com no máximo quatro alunos, o que dá chance a todos de praticar a fala

Pontos fracos: para sanar dúvidas sobre gramática ou estrutura, o aluno precisa recorrer a outros meios. “A parte visual e as ferramentas são atraentes e de fato ajudam o aluno a dominar a conversação – mas o conhecimento da gramática e capacidade de ler e escrever bem são importantes para que o estudante não se torne um analfabeto funcional em outro idioma”, diz Debora Donofrio. O curso disponibiliza apenas quatro aulas por mês

Preço: 249 por três meses

VOXY

voxy.com

Pontos fortes: é possível escolher até três temas de interesse, como tecnologia e entretenimento, e estudar a partir deles. As atividades giram em torno de fatos da atualidade e valem-se de notícias publicadas em jornais e revistas. Há muitos vídeos disponíveis. As aulas de conversação são individuais, com um professor nativo. “A escola é muito boa para enriquecer o vocabulário”, diz Tom Lighley

Pontos fracos: como a ferramenta se concentra no aprendizado do vocabulário, o curso carece de material didático referente à gramática

Preço: a partir de 231,52 reais por três meses

PORTAL EDUCAÇÃO

portaleducacao.com.br

Pontos fortes: o material didático dos cursos de inglês e de espanhol é de boa qualidade. Os alunos têm a oportunidade de praticar a fala durante as aulas, já que cada grupo conta com no máximo quatro participantes

Pontos fracos: a apresentação do site é precária, e os vídeos são amadorísticos. Embora sejam brasileiros, os professores dominam os idiomas – mas alguns não têm muita desenvoltura diante da câmera, o que torna as videoaulas desinteressantes. “Um material inovador, que motive o aluno, também é importante. O portal falha nesse quesito”, diz Debora Dinofrio

Preço: as mensalidades variam de 69,90 reais (sem aulas de conversação) a 139,90 reais (com direito a trinta aulas de conversação)

O mundo à disposição

Depois de dominar o inglês, que tal desbravar um novo idioma? Há uma grande variedade de cursos gratuitos disponíveis na web – alguns ensinam frases básicas para o turista não fazer feio, outros investem na formação de uma base gramatical sólida para língua estrangeira. A seguir, alguns sites para quem precisa de horários flexíveis para estudar.

FRANCÊS

Desenvolvido pela Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos, o curso Français Interactif é completo. O aluno acompanha a jornada fictícia de um grupo de estudantes durante um intercâmbio na França. O material didático está disponível para download em formato PDF. São treze capítulos com temas do dia a dia, e, para cada um deles, há um vídeo correspondente e áudios para baixar em MP3. Depois de aprender, é só buscar outros estudantes de francês nas redes sociais para praticar.

Onde encontrar: laits.utexas.edu/fi/

ALEMÃO

O material disponível no site da rede de TV alemã Deutsche Welle pode ser um incentivo para quem quer se iniciar nesse idioma desafiador. São áudios, fotos e vídeos, além de resumos da gramática e dezenas de lições para os níveis elementares de aprendizado.

Onde encontrar: http://www.dw.de/learn-german/german-courses/s-2547

CHINÊS MANDARIM

O chinês tem a reputação de ser um idioma impenetrável, mas o curso da rede de televisão CCTV é divertido. A professora das videoaulas fala um inglês impecável e conduz o aluno por 100 episódios de quinze minutos que retratam um grupo de adolescentes em diversas situações do cotidiano.

Onde encontrar: english.cntv.cn/learnchinese/

ITALIANO

No site da rede inglesa BBC, o aluno pode testar seu nível de conhecimento no idioma, estudar gramática e fazer exercícios com áudios e jogos. Ele também encontra um guia com frases básicas para turistas, gírias locais e links para vários canais de rádio e TV da Itália.

Onde encontrar: bbc.co.uk/languages/italian/

Na ponta dos dedos

Os aplicativos para celular não substituem as aulas, claro, mas ajudam a enriquecer o vocabulário e a praticar a compreensão oral. Conheça algumas das opções gratuitas

DUOLINGO

Tem conteúdo para seis idiomas. Trata-se de um jogo, e cada lição concluída vale pontos. Quem erra perde “vidas” e tem de recomeçar. As atividades vão do básico ao avançado, como tradução de palavras e compreensão da pronúncia. Para Android e iOS.

MINDSNACKS

Exclusivo para iOS, o aplicativo é divertido e ajuda a memorizar palavras. Pode-se escolher entre espanhol e outras cinco línguas estrangeiras. Mas, como não há versões em português, é preciso ter noções básicas de inglês para entender as instruções.

BUSUU

Está disponível para doze idiomas, mas é preciso se cadastrar no site para acessar o conteúdo. Oferece atividades em áudio, leituras e testes. Como se trata de uma comunidade on-line, é possível interagir com outros estudantes e tirar dúvidas com nativos de outros idiomas. Para Android e iOS.

50 LÍNGUAS

Como o próprio nome diz, está disponível em cinquenta idiomas para Android e iOs. São trinta lições gratuitas. Os exercícios incluem atividades para praticar a pronúncia e jogos de pergunta e resposta para enriquecer o vocabulário.

Fonte: Revista Veja, edição 2346, ano 43, nº 45, 06 de novembro de 2013.