Tel.: +55 11 3078-4404 | E-mail: [email protected]

Blog de Tradução

Erros de português no ambiente de trabalho - Por Korn Traduções
09 April 2019

Erros de português que você não pode cometer no ambiente de trabalho

Não são apenas os profissionais da área de tradução que devem dominar o português. Profissionais de qualquer área devem se comunicar bem, estarem preparados para fazer apresentações ou explicitar suas ideais. Pensando nisso, compartilhamos cinco erros de português frequentes nessas situações. São deslizes sutis e que merecem atenção tanto na escrita quanto na oratória. Veja abaixo:

Erros de português frequentes

1. “Media” ou “Medeia”?

A conjugação desse verbo pode ser novidade para a maioria das pessoas, já que não é usual ouvi-la da maneira correta.

Você falaria “ele media os debates” ou ele “medeia” os debates? Se você escolheu a segunda opção, acertou.

Mediar” é um dos quatro verbos irregulares que terminam como “-iar” – ansiar, incendiar e odiar. Assim, da mesma forma que falamos “anseia”, “incendeia” e “odeia”, também devemos utilizar “medeia”.

2. “Ao encontro de” ou “de encontro a”?

As duas expressões existem e estão corretas, no entanto, elas possuem significados contrários – “Ao encontro de” significa concordância, enquanto “de encontro a” é oposição -, ou seja, é imprescindível conhecer os temos, garantindo que a utilização deles expresse a correta ideia do que você quer transmitir.

3. “A princípio” ou “Em princípio”?

Da mesma forma como acima, essas duas expressões existem, mas não dizem a mesma coisa. “A princípio” transmite a ideia de “no início”. Já “em princípio” significa “em tese”. Assim, nesse caso, embora elas não possuam significados contrários, devem ser utilizadas em contextos bem diferentes.

4. “Há anos” ou “Há anos atrás”?

O “Há”, por si só, pressupõe o tempo passado. Assim, acrescentar a palavra “atrás” na frase faz com que a mensagem fique redundante.

5. “Entre eu e você” ou “Entre mim e você”?

Aqui, ao contrário de alguns dos exemplos citados acima, a expressão “entre eu e você” é incorreta em todas as circunstâncias. Sendo assim, deve-se sempre falar “entre mim e você”. Gramaticalmente, a explicação é que o pronome pessoal “eu” deve ser utilizado antes de verbo no infinitivo. Na ausência dele, o pronome deve ser substituído por “mim”.

Agora, a Korn Traduções quer saber: você conhecia as diferenças entre essas expressões? E conhece outras que também representam erros de português frequentes? Compartilha com a gente! 🙂