Pesquisar
Close this search box.

Será que é possível perder a fluência de nosso idioma nativo?

perder-fluência-idioma-nativo

Se você já estudou um segundo idioma, mas pouco o utilizou na prática, deve saber o que significa ter um conhecimento, mas “estar enferrujado”. Esse fator é considerado normal não apenas quando se trata de um idioma secundário, mas também quando se trata do nosso idioma nativo, como quando houve pouco contato do indivíduo com a sua língua materna (em casos de crianças que se mudam para outro país e perdem o contato com seu idioma de origem) ou de pessoas que, mesmo mais velhas, se tornam bilíngues ou poliglotas, mudam-se de país e, por anos, deixam de usar – ou usam muito pouco – a sua língua materna.

Nesse segundo caso, o esquecimento do idioma nativo não necessariamente se dá por completo, mas é comum esquecer expressões, palavras e, até mesmo, se perder no momento de construir frases, misturando a língua materna com a língua secundária.

Mas por que esquecemos o idioma nativo?

Ao aprender uma segunda língua, nosso cérebro utiliza a língua materna como referência. É por este motivo que é tão comum realizar mentalmente a tradução do idioma nativo para o idioma estrangeiro quando se está no início do aprendizado. Esse condicionamento acontece porque, até então, o cérebro só sabe se expressar utilizando uma única língua, e é a partir dessa referência que ele absorve o conhecimento do segundo idioma, entendendo a nova lógica de comunicação.

Quando o aprendizado do idioma evolui, esse processo de tradução mental deixa de existir e o indivíduo passa a pensar diretamente no idioma estrangeiro, ou seja, a referência do idioma nativo deixa de existir e o idioma secundário ganha autonomia.

Quando essa autonomia surge em indivíduos que estão longe de seu país de origem, utilizando com pouca frequência seu idioma nativo, naturalmente a língua estrangeira passa a ser dominante no cérebro, perdendo-se as referências de sua primeira língua. É nesse momento que pode acontecer o esquecimento de seu primeiro idioma.

Vale ressaltar, no entanto, que essa não é uma regra. Algumas pessoas podem ter mais predisposição para esquecer sua língua materna, dependendo da relação com seu idioma. Alguém que possui um trauma com sua língua tem mais chances de esquecê-la ao se tornar bilíngue do que aquele que possui laços afetivos com ela.

Também é importante lembrar que, para isso acontecer, é necessário que haja um tempo considerável longe do seu idioma. Um intercâmbio de 6 meses ou 1 ano, por exemplo, não é o suficiente para esquecê-lo. Por isso, caso você esteja planejando seu intercâmbio, não tenha receio: fale apenas o idioma estrangeiro, garantindo que seu aprendizado seja eficiente. E, se precisar de tradutor juramentado para realizar a tradução juramentada de seus documentos, conte com a Korn Traduções – a sua empresa de tradução. [:]

Pesquisar

Categorias

Posts Recentes

Compartilhar:

Destaque

Áudio do WhatsApp como prova judicial: conheça a degravação

Quando falamos em áudio do WhatsApp, temos dois grupos: os que amam e os que odeiam. Porém, preferências à parte, muitos áudios do WhatsApp podem conter informações necessárias a um processo judicial. Uma das etapas de um processo judicial é…

Dicas

CONTATO

Precisando de serviços de tradução?

Korn Traduções, a sua empresa há
30 anos presente no mercado de Tradução
Juramentada e Tradução Livre

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.